quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

 
 


Um manto de silêncio
percorre o frio da manhã

ausentam-se as fragilidades.


 
 HFM - Lisboa, 2 de Fevereiro de 2014
 

10 comentários:

Luis Eme disse...

dão tempo ao tempo...

abraço Helena

jrd disse...

E segue-se o calor reconfortante do regresso.
Um abraço

Graça Pires disse...

Um silêncio espesso a dispersar as palavras frágeis...
Um beijo, amiga.

heretico disse...

sons de cristal em espera. lúcida.

bettips disse...

Tive de ir confirmar o que me pareceu: Caspar David Friedrich observando o manto de silêncio ao longe.
(para mim é o contrário: aumentam-me as fragilidades...)
Bjinho

Ad astra disse...

e as palavras
no arrepio do tempo

Mar Arável disse...

Cristais

António Jesus Batalha disse...

Ao passar pela net encontrei seu blog, estive a ver e ler alguma postagens é um bom blog, daqueles que gostamos de visitar, e ficar mais um pouco.
Eu também tenho um blog, Peregrino E servo, se desejar fazer uma visita.
Ficarei radiante se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais, saiba que sempre retribuo seguido também o seu blog. Deixo os meus cumprimentos e saudações.
Sou António Batalha.

Vieira Calado disse...

Olá, como está?
Tenho muito gosto em dizer-lhe que se inaugura hoje, uma Grande Exposição sobre o tema, 25 de Abril, em Lagos.
Eu participo com poemas ilustrados e vídeos.
Se quiser pode ver algo, no meu blog.
Beijinhos

ma grande folle de soeur disse...

bonito:) abaço